quinta-feira, setembro 23, 2010

Xenófanes - Elegias

Fragmento 3 W

Discípulos dos Lídios em seu fausto sem sentido
(longe da odiosa tirania, ainda),
acorriam à ágora na gala de túnicas púrpuras,
- e a turba ultrapassava mil!, -
cheios de si, soberbos em melenas lindas,
exalando arômatas sutis

Fragmento 6 W

Pelo envio da coxa de um cabrito,
recebeste um pernil supimpa de touro pingue,
digno de eternas loas em todos os rincões
helenos, enquanto houver a raça dos aedos helênicos.

Fragmento 8 W

Há sete anos já mais uns sessenta,
divulgo o meu pensar em solo grego,
além de vinte e outros cinco, desde que vim ao mundo,
se posso ser exato nesse assunto...

Trajano Vieira

VIEIRA, T. Xenofanias - releitura de Xenófanes. Campinas: Editora da Unicamp; São Paulo: Imprensa oficial, 2006

Um comentário:

Diannus do Nemi disse...

Parabéns pelos textos. Aquele que lembra a poesia dos tempos passados, é abençoado, pois fortalece no tempo aquilo que nunca deve ser esquecido.

Abraços!