quinta-feira, fevereiro 09, 2017

Hino Órfico 81: Zéfiro, Vento Oeste

<Ζεφύρου>, θυμίαμα λίβανον.

Αὖραι παντογενεῖς Ζεφυρίτιδες, ἠεροφοῖται,
ἡδυπνοοι, ψιθυραί, † θανάτου ἀνάπαυσιν ἔχουσαι,
εἰαριναί, λειμωνιάδες, πεποθημέναι ὅρμοις,
σύρουσαι ναυσὶ τρυφερον †ὅρμον, ἠέρα κοῦφον·
ἔλθοιτ' εὐμενέουσαι, ἐπιπνείουσαι ἀμεμφεῖς,
ἠέριαι, ἀφανεῖς, κουφόπτεροι, ἀερόμορφοι.

De Zéfiro, Fumigação: Olíbano

Brisas Zefíreas que tudo engendrais, errantes no ar,
doces sopros, sussurros, tendes o conforto da morte,
vernais Deusas dos prados, desejadas nos portos,
trilhando com naus um abrigo gentil, ó vento sutil,
peço-te: vinde benfazejas, impecáveis soprando sobre nós,
Invisíveis no ar, alígeras e aeriformes.

Tradução: Rafael Brunhara

Um comentário:

Rosa Borges disse...

Belíssimo! Uma belíssima tradução do grego, numa época em q deuses teciam a alma humana... Acho q devemos aprender mais com os gregos antigos.