sexta-feira, março 18, 2011

Anacreonte

Fragmento 391 PMG

Mas agora a grinalda da cidade foi destruída.

Fragmento 394 PMG

Graciosa andorinha de voz tão doce!

Fragmento 396 PMG

Traz água e traz vinho, ó rapaz! Traz-me também coroas
de flores. Vai buscá-las: quero andar ao murro com o Amor.

Fragmento 398 PMG

Os dados do Amor
são a loucura e a algazarra.

Fragmento 407 PMG

Oferece-me, meu querido,
as tuas coxas tão esbeltas.

Fragmento 413 PMG

Como um ferreiro de novo o Amor me golpeou
com um grande machado e banhou-me na corrente invernosa.

Fragmento 414 PMG

Cortaste a flor perfeita do teu cabelo macio.

Fragmento 428 PMG

De novo amo e não amo,
estou doido e não estou doido.

Tradução de Frederico Lourenço

Fonte: LOURENÇO, F. Poesia grega de Álcman a Teócrito. Lisboa: Cotovia, 2006

Um comentário:

JOTA OLLIVEIRA disse...

Seu blog ilumina! Passa lá no meu http://aktaios.blogspot.com/2011/03/off-selo-iluminador.html